A Ciência atua do muito pequeno ao muito grande.

A Ciência atua do muito pequeno ao muito grande.

Seja Bem-Vindo

Este blog é de conteúdo totalmente científico e educativo. É constituído por artigos científicos ou relacionados à variados campos do saber (como política, filosofia ou sociologia, entre outros) que têm como objetivo a divulgação do conhecimento.


"O poder da humanidade que criou este imenso campo do saber há de ter forças para levá-lo ao bom caminho". (Bertrand Russel, filósofo e matemático inglês do século XX)



terça-feira, 20 de abril de 2010

Ácidos Nucléicos







Os ácidos nucléicos são assim chamados pelo fato de terem sido descobertos primeiramente no núcleo das células. São as maiores e mais importantes moléculas orgânicas, e estão presentes em todas as formas de vida: desde vírus até mamíferos. Existem dois tipos de ácidos nucléicos: o DNA (ou ADN, que é a sigla para ácido desoxirribonucléico) e o RNA (ou ARN, que é a sigla para ácido ribonucléico). Ambos são constituídos por dezenas, centenas ou até milhões de moléculas denominadas nucleotídeos, unidas entre si como elos de uma corrente. Por tal motivo, os ácidos nucléicos são classificados como polinucleotídeos. O nucleotídeo é uma molécula formada pela união de três outras moléculas: um ácido fosfórico (H2PO4), um monossacarídeo de cinco átomos de carbono (o que denomina-se pentose) e uma base nitrogenada. No DNA, a pentose presente é denominada desoxirribose, enquanto no RNA é denominada ribose. Quanto às bases nitrogenadas, tanto o DNA quanto o RNA, apresentam adenina, citosina e guanina. Somente o DNA, todavia, contém timina, e somente o RNA contém uracila.

O DNA é formado por desoxirribonucleotídeos, ou seja, por nucleotídeos cujo açúcar é a desoxirribose. Pode haver quatro tipos de nucleotídeos no DNA, que são os citados anteriormente. Uma molécula de DNA é formada por duas cadeias polinucleotídicas paralelas, dispostas no espaço como se fossem os corrimões de uma escada caracol torcida como uma mola helicoidal. As duas cadeias mantêm-se paralelas por estarem unidas através de ligações fracas (ligações estas denominadas pontes de hidrogênio), que estabelecem-se entre as bases nitrogenadas. As pontes de hidrogênios ocorrem entre pares de bases específicos: a adenina de uma das cadeias se liga à timina de outra cadeia, e a citosina de uma das cadeias se liga à guanina da outra.

O RNA é formado por ribonucleotídeos, ou seja, por nucleotídeos cujo açúcar é a ribose. Pode haver quatro tipos de nucleotídeos no RNA, contendo citosina, guanina, adenina ou uracila. É importante frisar que no RNA não há nucleotídeos como timina. A molécula de RNA é formada quase sempre por uma cadeia polinucleotídica, muitas vezes enrolada sobre si mesma.

Agora fica uma questão: qual é a importância dos ácidos nucléicos para os seres vivos? Os ácidos nucléicos comandam todo o funcionamento das células e do organismo porque contêm o genes, nos quais estão inscritas instruções para a fabricação de proteínas. Uma vez que as proteínas enzimáticas catalisam todas as reações vitais, ao controlar as enzimas os ácidos nucléicos controlam, indiretamente, todo o metabolismo. O DNA é capaz de autoduplicar-se, gerando duas cópias idênticas de si mesmo. Essa capacidade possibilita que as instruções genéticas sejam passadas de uma geração para outra.

2 comentários:

  1. Adorei o blog, parabéns....!!!
    é um ótimo lugar de estudo!!!

    ResponderExcluir
  2. muito bom o blog pra estudar, quem quiser ver um aí pra se divertir entra ai: obrigue-me.blogspot.com

    ResponderExcluir