A Ciência atua do muito pequeno ao muito grande.

A Ciência atua do muito pequeno ao muito grande.

Seja Bem-Vindo

Este blog é de conteúdo totalmente científico e educativo. É constituído por artigos científicos ou relacionados à variados campos do saber (como política, filosofia ou sociologia, entre outros) que têm como objetivo a divulgação do conhecimento.


"O poder da humanidade que criou este imenso campo do saber há de ter forças para levá-lo ao bom caminho". (Bertrand Russel, filósofo e matemático inglês do século XX)



quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

As Evoluções do Eletromagnetismo







O nascimento do Eletromagnetismo deu-se com a célebre experiência (esquematizada na fotografia acima) do físico dinamarquês Hans Chistian Orsted (1771-1851) (retratado na fotografia acima). Em 1820, ele verificou que, ao colocar uma bússola sob um fio elétrico, a agulha desviava-se quando fazia-se passar uma corrente pelo fio. A partir desse ocorrido, foi possível estabelecer a relação entre a corrente elétrica e fenômenos magnéticos, permitindo um extraordinário desenvolvimento científico nesta área.



Vários cientistas destacaram-se nesse processo de desenvolvimento. O físico e matemático francês André-Marie Ampère (1775-1836) construiu o primeiro eletroimã. Esse dispositivo foi fundamental para a posterior invenção a aperfeiçoamento de vários aparelhos como o telefone, o microfone, o telégrafo, etc. Michael Faraday (1791-1867), notável físico e químico autodidata inglês, dedicou-se a diversos ramos da Física. No Eletromagnetismo, sua grande contribuição foi a descoberta do fenômeno da indução eletromagnética, básica para que pudessem surgir os geradores mecânicos de eletricidade e os transformadores.



Merecem ainda ser lembrados, por sua imensa contribuição à evolução do Eletromagnetismo, o grande físico norte-americano Joseph Henry (1797-1878), que continuou os trabalhos de Faraday sobre a indução eletromagnética; Heinrich Lenz (1804-1865), grande físico russo, contribuiu também para o estudo do fenômeno da indução eletromagnética; Wilhelm Weber (1804-1891), físico alemão, também contribuiu para o fenômeno do fluxo magnético; Nicolas Tesla (1856-1943), físico e inventor iuguslavo contribuiu para a aplicação do Eletromagnetismo em dispositivos, entre outros cientistas.



Por fim, uma menção especial deve ser feita a James Clerk Maxwell (1831-1879), célebre físico e matemático escocês, cuja participação, se não foi exatamente prática, teve importância teórica fundamental. Maxwell conseguiu estabeler com imensa genialidade uma matemática consistente, em sua obra Tratado Sobre Eletricidade e Magnetismo (publicada em 1873), na qual generalizou os princípios da Eletricidade descobertas antes pelo ilustre físico francês Charles Augustin de Coulomb (1736-1806), Ampère, Faraday e outros. Isso serviu de base para a descoberta posterior das ondas eletromagnéticas, o que constitui a Teoria de Maxwell que foi totalmente comprovada experimentalmente pelo físico alemão Heinrich Rudolf Hertz (1857-1894).

Nenhum comentário:

Postar um comentário