A Ciência atua do muito pequeno ao muito grande.

A Ciência atua do muito pequeno ao muito grande.

Seja Bem-Vindo

Este blog é de conteúdo totalmente científico e educativo. É constituído por artigos científicos ou relacionados à variados campos do saber (como política, filosofia ou sociologia, entre outros) que têm como objetivo a divulgação do conhecimento.


"O poder da humanidade que criou este imenso campo do saber há de ter forças para levá-lo ao bom caminho". (Bertrand Russel, filósofo e matemático inglês do século XX)



quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

As Enormes Extensões do Universo







A velocidade da luz (cerca de 300 000 km/s) é usada em uma definição de uma unidade de comprimento, denominada 1 ano-luz, amplamente empregada na medição de distâncias astronômicas. O valor de um ano-luz equivale a distância que a luz percorre durante um período de tempo de 1 ano (esta distância tem o valor aproximado em 10¹³ km). Para que tenhamos uma noção das enormes extensões do Universo conhecido pelo homem, e só vermos alguns peculiares exemplos que apresentarei a seguir.



A distância que nos separa da estrela visível a olho nu, mais próxima do planeta Terra (a estrela Alfa de Centauro), é de 4,2 anos-luz. Isto significa que a luz enviada pela estrela Alfa de Centauro gasta 4,2 anos para chegar à Terra. Em outras palavras, quando observamos esta estrela estamos vendo ela a 4,2 anos atrás. Então se uma nave espacial partisse da Terra, em direção à Alfa de Centauro, e pudesse desenvolver uma velocidade igual a da luz (a máxima velocidade que, de acordo com a Teoria da Relatividade de Einstein, poderia ser alcançada por um corpo material), ela somente chegaria ao seu destino após ter viajado durante mais de 4 anos (para uma comparação, sabemos que a luz vinda do Sol gasta 8 minutas para chegar à Terra).



Os astrônomos verificaram que as estrelas encontram-se, no espaço, agrupadas em imensas aglomerações, a qual foram denominadas galáxias (do grego galaktus, que significa leite), constituídas, cada uma, por bilhões e bilhões de estrelas. O Sistema Solar, por exemplo, pertence a uma galáxia denominada Via Láctea (do latim via, que significa rio, e Láctea, que significa leite), cujo diâmetro vale cerca de 100 000 anos-luz (isto é, a luz gasta 100 000 anos para percorrer o diâmetro da galáxia). O Sol está situado a 30 000 anos-luz do centro da Via Láctea.



O número de galáxias já observadas no Universo é imensamente grande. Entre elas, a mais próxima da Via Láctea é a galáxia (ou nebulosa) de Andrômeda, que encontra-se a uma distância de 2 milhões de anos-luz do centro da Via Láctea. Portanto, quando ocorre uma explosão em alguma estrela desta galáxia, somente após 2 milhões de anos este fato será observado aqui na Terra.


Outras galáxias encontram-se muito mais afastadas da nós, já tendo sido detectados corpos celestes a distâncias de centenas de milhões de anos-luz.

Um comentário: