A Ciência atua do muito pequeno ao muito grande.

A Ciência atua do muito pequeno ao muito grande.

Seja Bem-Vindo

Este blog é de conteúdo totalmente científico e educativo. É constituído por artigos científicos ou relacionados à variados campos do saber (como política, filosofia ou sociologia, entre outros) que têm como objetivo a divulgação do conhecimento.


"O poder da humanidade que criou este imenso campo do saber há de ter forças para levá-lo ao bom caminho". (Bertrand Russel, filósofo e matemático inglês do século XX)



sábado, 20 de março de 2010

A Moderna Teoria Cinética da Matéria







Considerando o Universo (apenas o nosso Universo e não todo o Multiverso) um sistema fechado, é muito fácil enunciar, como fizeram os grandes físicos do século XIX, que sua energia total é invariável e jamais (e jamais mesmo!) pode ser criada ou destruída. A física do século passado também estabeleceu dois peculiares conceitos - o de matéria e o de energia -, ambos obedecendo à lei da conservação, isto é, a de que um sistema isolado não pode se alterar, tanto em massa quanto energia (daí vem a Lei da Conservação da Massa e a Lei da Conservação da Energia). Essas ideias só foram modificadas no século XX, pela Teoria da Relatividade do grande físico alemão Albert Einstein (1879-1955). As explosões de bombas atômicas são comprovações dramáticas da equivalência entre massa e energia.

Os grandes resultados da Mecânica Clássica haviam levado os cientistas a acreditar que os conceitos do grande físico, matemático e astrônomo inglês Sir Isaac Newton (1642-1727) poderiam ser entendidos a todos os ramos da Física, isto é, que todos os fenômenos podiam ser explicados pela ação de forças atuando sobre partículas imutáveis, dependendo apenas da distância que as separa. Era um, muito interessante, por sinal, engano.


Embora o conceito mecânico explicasse bem fenômenos como o calor, não era aplicável a campos como o elétrico e o ótico. Uma carga elétrica em movimento, por exemplo, age sobre uma agulha magnética. Essa força, entretanto, não depende apenas da distância, mas também da velocidade da carga. Assim, um conceito teve de ser introduzido em Física: o campo. E, a partir de problemas por ele sugeridos, desenvolveu-se uma nove teoria: a da Relatividade. O Homem, então, passou a compreender não somente o calor, mas também a energia em geral e suas relações com a matéria.

Um comentário:

  1. Newton e Einstein foram duas cabeças e duas sentenças. Um achava que o universo possuía variáveis isoladas e absolutas, enquanto o outro, soldou o espaço tridimensional ao tempo e os declarou relativos. Newton concebera uma força gravitacional, enquanto Einstein enxergou em sua mente a curvatura do espaço-tempo, que faz os corpos escorregarem, tendo a sensação de uma força atuando sobre eles:

    http://gatosepapos.blogspot.com/2011/03/relatividade-quanto-mais-pressa-pior-ii.html

    ResponderExcluir